Descobrir a própria Imagem através da estética e da beleza

Descobrir a própria Imagem através da estética e da beleza

a

“E se, de toda a riqueza, não restarem senão dois pães,
vende um e, com algumas moedas,
oferece-te jacintos para alimentar a tua alma”
(Poema persa)

 

 

 

A beleza, sob todas as formas, é indispensável à nossa felicidade. A nossa alma tem tanta necessidade de beleza como o nosso corpo de ar, água e alimento.

Contemplar uma obra de arte, a natureza, ouvir uma música, olhar a imensidão do mar, atrai-nos naturalmente, dá-nos energia e prazer.

Fazer tudo com estilo enriquece infinitamente a nossa vida.

A verdadeira beleza é a que resulta de todas as nossas qualidades e defeitos. É a convergência de vários fatores: genética, segurança, orgulho, presença, atitude, estilo, educação… e o primeiro passo é conhecer-se e aceitar-se.

Linguagem, roupas, moda, maquilhagem, cuidados com o corpo, são tudo estratégias para atingir a beleza que desejamos, independentemente de idade (pode-se envelhecer ganhando força, energia e beleza; apenas temos de trabalhar para isso com sabedoria e disciplina!)

Todos somos responsáveis pelo corpo que temos e ninguém pode cuidá-lo melhor do que nós próprios. Se não cuidarmos do nosso corpo, seremos vítimas desse desleixo.

Devíamos polir a pedra preciosa que somos, realçar o seu brilho! Isso é possível através de cuidados de alimentação (comer saudável, natural e frugal é a base para a manutenção da saúde; fuja da comida processada, opte por produtos biológicos, oriundos da sua terra e sazonais), de cuidados com o corpo (mexa-se, faça exercício físico, ande a pé, cozinhe, dê passeios ao ar livre, exiba uns músculos tonificados). Não seja vítima do seu corpo (devemos ter uma aparência limpa e cuidada e cultivar hábitos de nutrir, esfregar, hidratar, cuidar a pele, os cabelos e as unhas), descobrir o seu estilo através do auto conhecimento, de modo a que a linguagem das suas roupas seja a sua própria linguagem (e quanto mais madura, mais uma mulher deveria depurar o estilo, selecionando e exibindo apenas aquele que é a extensão da sua personalidade) e cuidando do nosso interior (purificando o nosso espirito, afastar relações negativas, investir no saber, estar sempre pronta para mudar no sentido do crescimento e enriquecimento pessoal).

A beleza nem sempre é apenas um dom do céu! Mas podemos sempre atingi-la, com dedicação, e disciplina, e a sua procura data do principio dos tempos. A beleza física assenta muito na saúde e na auto confiança.

Afirmar a nossa presença é uma atitude de beleza e elegância. Ter presença produz um impacto forte nos outros e mesmo não tendo o físico mais perfeito, pode-se ser belo e imensamente elegante! Afirme a sua presença na maneira como se comporta, na maneira correta de se sentar, na confiança ao caminhar, na maneira como fala com os outros, que gesticula ou na maneira como faz qualquer tarefa na vida, da mais simples à mais complexa.

Quando nos sentimos bem no nosso corpo, sentimo-nos bem em qualquer lugar exibindo a nossa imagem, a imagem que fala por nós e que podemos construir com disciplina e sabedoria.

“Nós somos o que fazemos. A excelência, então, não é um acto, mas um hábito” (Aristóteles)

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.